Metodologias para Gerenciamento de Projetos - BIM E SCRUM

Atualizado: 30 de out. de 2020

As novas demandas da engenharia necessitam que os profissionais sejam capazes de processar um grande nível de informações complexas em um ambiente caótico a favor da equipe. Algumas metodologias disponíveis no mercado são capazes de facilitar esses processos.


Existe atualmente uma grande quantidade de material que trata sobre BIM (Building Information Modeling), além de vários treinamentos de softwares e explicações técnicas para o entendimento da metodologia. Em decorrência disso, gostaria de acrescentar nesse tema e enfatizar o fato de que BIM é sobre pessoas trabalhando colaborativamente. Para que tudo funcione e os modelos sejam realmente um protótipo virtual da edificação é preciso uma fina coordenação de informações a respeito do empreendimento. O famoso “I” do BIM.

Do ponto de vista ferramental tivemos uma melhora muito significativa com os softwares de modelagem, permitindo que grande parte do esforço do projeto seja direcionado à sua concepção, diminuindo horas de trabalho gastas apenas com representação. A grande questão é: A troca de informações consegue acompanhar o novo ritmo de projeto?


Na era da gestão ágil podemos destacar o SCRUM como ferramenta que dá suporte a essa construção do gêmeo digital da edificação, sendo este um framework simples para gerenciar projetos complexos que reúnem muita informação. Reuniões diárias de acompanhamento podem tirar uma série de dúvidas e melhorar o fluxo do trabalho, afinal agora o profissional da indústria AEC precisa entender do trabalho técnico, da utilização do software, o mínimo de performance de computadores e como o seu trabalho se encaixa dentro de um fluxo de trabalho colaborativo.

O SCRUM baseia-se em três pilares: Transparência (conhecimento por toda a equipe dos acontecimentos do projeto), inspeção (análise constante daquilo que está sendo feito) e adaptação (adaptação da empresa ao processo do framework).



O cliente também se tornou um personagem extremamente mutável. Os parâmetros e definições a respeito de uma edificação podem mudar várias vezes durante seu processo de criação, motivo pelo qual a SPRINT se encaixa perfeitamente nesse novo momento. O planejamento a curto prazo junto com rápida validação e possíveis ajustes é o melhor caminho para se evitar retrabalho e desalinhamento de expectativas.

O profissional do futuro da engenharia precisa não só mais saber de cálculo e física, mas principalmente como performar e gerar valor em um ambiente VUCA (Volatilidade, Incerteza, Complexidade e Ambiguidade).


#BIM #BIMBRASIL #GERENCIAMENTO #PROJETOS #SCRUM #TECNOLOGIA #BIMMANAUS #METODOLOGIA #ENGENHARIA CIVIL

185 visualizações0 comentário